"Papo Cabeça" - Textos que podem te ajudar


Esta coletânea de crônicas de minha autoria tem como objetivo, com textos leves e por vezes engraçados, conduzir a algumas reflexões sobre nossa maneira contemporânea de viver. 





O avião se aproximava do pouso. Momento de tensão, e havia motivos.

Mas, as preocupações e aborrecimentos não pararam por aí.








As lembranças sobre Tia Carminda eram nada boas! E ela insistia em fazer uma visita. Péricles bem que tentou, mas ela chegou sem avisar.

Ele tinha que arranjar um jeito de se livrar da visita. Foi aí que a coisa deu errado.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 06/10/16







Na cidade de Patrocínio no Triângulo Mineiro corria boato que Seu Quequé, que ultimamente não falava coisa com coisa, havia sido uma estátua, e a tal estátua misteriosamente sumira lá pelos idos anos de 1853. E agora os boatos davam conta que a estátua reapareceria. Teve até prefeito comprando mesa de mármore prá colocar a estátua!

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 22/09/16







Nasceu Bia. E chora no berçário.

Mas do quê virá Bia chorar um dia?

E o que de fato poderemos fazer hoje, para que o inveitável futuro e sua faceta perversa não faça nossas crianças chorarem no futuro?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 08/09/16







O Brasil ficou em13° lugar na classificação geral das Olimpíadas.

Pode subir uma posição, para 12°. 

Como? Por quê?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 25/08/16







Aquele confronto foi inevitável. Era uma tragédia anunciada: alguém sobriveria, alguém morreria.

Os punhos semicerrados e seus troncos ligeiramente inclinados para a frente prenunciam o ataque.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro so Sul em 11/08/16







Nos ressentimos muito por nossas perdas, e bem pouco comemoramos nossas vitórias. E palmitos agora em embalagem diferente, nos ajuda a refletir...

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 28/07/16







Sentados no café em mesas diferentes, trocavam mensagens pelo celular. O papo rendia. Um clima de romance rondava por alí. Mas...

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 14/07/16







Um candidato a prefeito faz promessa de campanha e arranja a maior encrenca com a sogra.

E se não der jeito a sogra fará campanha contra!

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 30/06/16







Justamente na semana que completo dois anos escrevendo para o Jornal Cruzeiro do Sul, ela me abandona!

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 16/06/16







Você tem um vizinho do barulho?

O que fazer numa, e depois de uma noite sem dormir por conta dele? 

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul me 02/06/16







Furou o pneu! O jeito é trocar. Pega macaco, estepe e chave de rodas...tira a calota, solta os parafusos, "ranca" o danado e quando está colocando o estepe pra rodar...eis que dá um totózinho com o seu pé e os parafusos que estavam dentro da calota  são lançados longe...pra dentro do rio que margeava a estrada. E pior...estrada deserta! E agora?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 19/05/16







Um carro dá seta para entrar na sua frente. Você nem pensa, já pisou fundo no acelerador.

Sabe quando nem deu tempo de pensar e você já falou algo que se arrepende?

Freud explicaria?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 05/05/16






O que valida legalmente o atual processo de impeachment é a fundamentação jurídica. Mas isso parece não ser o fator primordial.

A considerar as verborrágica declarações dos deputados na hora de votar, podemos concluir que o legal foi o menos importante. Então quais fatores turbinaram o "sim"? 

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 21/04/16







Vida de nugget não é fácil não! Todos tão parecidinhos..., se bem que eles mesmos não encarem bem isso.

E você pode imaginar o que acontece quando dois nuggets se encontram?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 07/04/16






Haveria uma colisão! E o comandante do USS Montana, o segundo maior navio da frota americana, ordenava a quem estava à sua frente que mudasse a direção. Mas isso não aconteceu!

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 24/03/16






A dúvida era se Raulzinho iria ou não iria encontrar-se com ela. E quem o aconselhava? Sim...seus botões! Mas dois botões pra lá de especiais.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 10/03/16






No dia do meu aniversário recebi uma correspondência da minha operadora de cartão de crédito. Poderia ser felicitações de aniversário. Para minha surpresa não era, e pior, uma proposta pra lá de inusitada.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 25/02/16




 


Será que irão mesmo vender o Pão de Açúcar com bondinho e tudo para os chineses, e obter recursos para cuidar dos pacientes portadores de doenças mentais?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 11/02/16






Seria esta a primeira crise deles? Quem iria fazer o café?

Casamentos seguem, muitas vezes, um roteiro.

Esta crônica escrita como se fosse um roteiro para teatro, filme ou novela, revela que,  por pequenas diferenças ou discordâncias casuais/rotineiras, pode-se colocar em risco o sonho do casamento.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 28/01/16






A notícia da prisão de Nabiel - o "Papai Noel" que roubou o helicótpero, não traz a verdadeira identidade do mentor do roubo. Nesta crônica revelo o seu nome!

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 14/01/16




 


... e o bom velhinho roubou o helicóptero!

Bem ruinzinho esse tal de 2015, né não?

Mas... as esperanças... sempre elas?

Que esperanças? De um feliz natal?

Onde esperançar nestes tempos tão tresloucados?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em17/12/15






A Operação Lava a Jato chega ao seu final. Corria o ano de 2033, e o mundo havia se transformado.

O que não se esperava eram tantos envolvidos e como tudo acabaria.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 03/12/15






Veja como foi o lançamento do medicamento "Tolerol". Uma promessa: a solução do grande do mal, esta fonte inesgotável de problemas.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 19/11/15





Já fazia um tempo que eu queria escrever sobre esse malandro. Mirinho, um "amigo"  (não esqueça de registrar essas aspas - por favor!) sempre arranja um jeito de se sair bem.

Comprou um iPhone usado, mas não esperava ter tantos problemas, e menos ainda como iria terminar essa história.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 05/11/15






Puxão de costeletas dói mais que puxão de orelhas. Seu Malaquias me falara que as minha últimas crônicas andavam um tanto "pesadas". Então decidi contar um caso engraçado: tava num aniversário e um piolhinho de oito anos resolveu me perturbar. Fui para o revide! E no final advinha quem foi o sacaneado?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 22/10/15






Tales era bom pra prever, tanto que sua profissão era meteorologista. Mas essa mania de se adiantar aos fatos sempre vinha acompanhada de preocupações. E preocupações naquele dia era o que não faltava, e depois de uma ligação..., as coisas mudariam drasticamente.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 08/10/15






Seu Malaquias saiu de férias e tive que me virar sozinho para escrever essa crônica, e coisa aezedou, mas no final...

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 24/09/15






Almeida havia perdido o emprego, e também as esperanças de uma recolocação. Porém, Dona Neizinha, sua esposa, assim como todas as mulheres, tinha intuições.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 10/09/15






Seu Malaquias me pergunta que nota eu daria à nossa presidenta Dilma. Acho que me atrapalhei na resposta, e claro, você já sabe, veio bordoada. Mas ele tem uma maneira interessante sobre como dar a nota para a presidenta.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 27/08/15






Eram duas e quinze da manhã,  Aquiles havia perdido o sono. E como não conseguia voltar a dormir, resolve ir ao supermercado 24 horas para comprar uma caixinha de leite. Talvez morno e com canela conseguisse dormir.

Mas uma surpresa o aguardava: os produtos estavam sem preço!

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 13/08/15






Seu Malaquias conta um causo de fantasmas.  Quatro moleques a brincarem de fantasmas, e que acabam se dando mal.

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 30/07/15






E lá estavam eles! Sete, oito gansos, e eu precisava seguir. Decididos em me fazer mudar o caminho, o ganso macho veio em minha direção! O que fazer?

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 16/07/15






... então convidei convidei meu amigo Seu Malaquias para almoçarmos. E eu já sabia, piparotes à frente, e claro na minha orelha, mas daí perder o apetite... 

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 02/07/15







O definitivo é instável. Por vezes basta simplesmente dar um tempo, parar e esperar.
E com esta crônica, completo um ano publicando no Jornal Cruzeiro do Sul - Sorocaba. Mas, e no dia do aniversário...

Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 11/06/15







O que tornaria um bebezinho recém nascido num adulto, digamos assim, feliz?
Uma crônica com múltiplos objetivos: reflexões, homenagens e o desejo de um futuro melhor! 
Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 28/05/15








Esse Seu Malaquias tem cada uma! Imagine que ele falou que bem-te-vi é uma espécie em extinção. Aí ele me conta uma história...bom só lendo mesmo, mas que ficou um bem-te-vi pindado alto na minha cabeça, ah...isso ficou! Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 14/05/15







Compadre Augusto, caminhoneiro das antigas, convida compadre Gumercindo para uma viagem "la pras banda" do Maranhão. E não é que compadre Gumercindo encafifou com uns caboclos que viviam a fazer nada, com uma mão no bolso e outra na bolsa...! E pior: sobrou para D. Amélia.Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 30/04/15

  



Seu Malaquias deitado numa maca, e eu acompanhando a consulta médica. Mas me arrependia por inteiro estar ali. E era em mim que doía, tudo porque eu havia me colocado à beira do abismo e Seu Malaquias, sem piedade, me empurrou para as profundezas...Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 16/04/15




Apenas um relógio de parede como herança? Uma homenagem? Reflexões? Talvez uma ressignificante e pacificadora meditação. Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 02/04/15





Armandinho estava nas manifestações. Dois dias depois vai receber seu seguro desemprego e leva um tremendo susto!Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 19/03/15





No seu aniversário de 77 anos, Seu Malaquias foi aparecer somente na hora do "parabéns a você". O que teria acontecido? Seria mais uma das suas famosas dialéticas estilingadas ? E para quem?Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 05/03/15





Encontrei Seu Malaquias comendo uma coxinha na Real, e ele estava indignado. Eu só não imaginava com quem!Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 19/02/15




Minha mulher acha que eu sou teimoso. Seu Malaquias me conta então a história do camarada que não era teimoso, e queria provar que quanto menos bebia...Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 05/02/15







Preocupações...preocupações! Será que precisamos mesmo nos preocupar, e de tanto preocupar ficarmos mais preocupados? Por que e para que?Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 22/02/15






Seu Malaquias e a fábula do "é o lobo". Ele me conta que um menino escapou do lobo, e mais, Seu Malaquias conheceu esse menino e revelou sua identidade! Surpresa: você também o conhece!Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 08/01/15

  



Surge Seu Malaquias. É a primeira aparição deste senhor com um humor ácido, tiradas geniais e um olhar diferente. Um presente neste Natal. E aqui ele mostra para o que veio.Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 25/12/14







Meire tinha algo a falar. Precisava muito contar para alguém. Tentou com a melhor amiga, com a mãe e até pensou em ligar para o ex. Quem iria escutá-la?Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 11/12/14







Alex decide se exiliar! Mas um exílio diferente, contemporâneo. Irá suportar? Qual Alex ressurgirá ao final?Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 27/11/15




Pelo menos uma vez "acabar em pizza" poderia significar "final feliz!" Seria essa a vez?Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 13/11/14

 



No avião, eu estava sentado no corredor e ao meu lado um lugar vazio. O corredor se transforma então numa passarela, pois uma exuberante mulher vem em minha direção. Seria brindado com a sua companhia? E o que mais reservava aquele voo?Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 30/10/14







Está chegando o aniversário dela! Qual presente? E Kuka presenteia com sapato, casaco e um carrão! Será mesmo?  
Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 14/10/15





Clarinha adora fazer compras! Numa tarde quente e com supermercado lotado, Clarinha é roubada, mas não foi sua bolsa ou dinheiro. Muito pior! Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 18/09/14





O que aconteceria se de repente todos os semáforos da cidade fossem desligados? Seu Gonçalvez (com "z" mesmo) vai nos mostrar. Mas...Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 04/09/14







De amigos inseparáveis na infância a ferrenhos adversários políticos. Até que no dia do debate...Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 21/08/14

 



Um pacote...uma dúvida...uma decisão! Momentos mágicos que podem mudar uma vida.Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 07/08/14

  



O que você faria se estivesse andando, e de repente notasse que sua sombra, refletida no chão, resolvesse não te acompanhar? Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 24/07/14





Nada de táticas ou esquemas defensivos. Apenas algumas reflexões, sobre um vértice diferente da Copa do Mundo de Futebol 2014.Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 10/07/2014





Ela era linda! Mas num instante aquele ideal de mulher se esfarelou. Ou...eu que me equivocava? Nossos pecadilhos diários escancaram-nos.Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 26/06/14





Primeira crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul. Na verdade são duas crônicas em uma só. Na primeira, boas vindas e os objetivos destas aparições quinzenais. Na segunda, Rafinha vai ao casamento de seu melhor amigo de infância que há muito não via. Mas o que encontra...Crônica publicada no Jornal Cruzeiro do Sul em 05/06/14